Banner
Base bibliográfica geral
Registos: 1 - 5 de um total de 5
O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Existe uma "personalidade" dos criminosos de colarinho branco?
Autor(es): Inês Sousa Guedes, José Cruz
Resumo: No seguimento dos trabalhos efectuados por Sutherland nos anos 40 sobre o crime de colarinho branco, as abordagens individuais nessa área têm sido postas de parte, destacando-se as teorias dominantes do foro organizacional. A partir dos anos 90, os estudos que procuram estudar a relação entre traços de personalidade e o cometimento de crime de colarinho branco têm vindo a aumentar, produzindo-se resultados mistos. Por um lado, um conjunto de investigações conclui pela existência de traços distintivos entre criminosos e não criminosos, todavia, outros estudos divergem totalmente dos anteriores. Este artigo tem como objectivo efectuar uma revisão da literatura sobre este tema, procurando-se responder à questão da importância da personalidade enquanto variável explicativa do crime de colarinho branco. Discutir-se-á, de igual modo, as implicações dos estudos anteriores, mais concretamente no que toca à utilização de testes de personalidade para aferir a probabilidade de cometimento de crimes aquando da contratação de empregados para empresas.
Publicado em: In: Ousar integrar. - Lisboa : Direcção-Geral de Reinserção Social, 2008. - ISSN 1647-0109. - A. 4, Nº 10 (Set. 2011), p. 47-60
Assuntos: Criminalidade | Crime de colarinho branco | Personalidade
Veja também: Guedes, Inês Sousa | Cruz, José
Localização: PP.247 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Evolução do quadro teórico do comércio internacional : ilações para Portugal
Autor(es): José Cruz
Notas: Bibliografia pág. 237-239
Resumo: Este estudo aborda a globalização, descrevendo as profundas alterações do comércio internacional e dos movimentos de capitais, na vertente investimento, verificadas nas últimas duas décadas. Analisam-se os efeitos distributivos deste fenómeno e o seu impacto na evolução do quadro teórico do estudo das relações económicas internacionais. Por fim, retiram-se algumas ilações para Portugal, salientando-se que, segundo as novas abordagens, está “nas mãos” do país tornar-se competitivo internacionalmente
Publicado em: In: Revista da Faculdade de Direito da Universidade do Porto. - Coimbra : Coimbra Editora. - ISSN 1645-1430. - A. 9 (2012), p. 199-239
Assuntos: Globalização | Comércio internacional | Economia internacional
Veja também: Cruz, José
Localização: PP.227 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Crime de colarinho branco e crime comum : um contraponto
Autor(es): Gilda Santos, José Cruz
Notas: Bibliografia pág. 69-70
Resumo: O crime de colarinho branco é frequentemente devastador para indivíduos e organizações privadas, não-lucrativas e governamentais" (Petti, 2011, p. 217), tendo vindo a ser encarado como um grave problema da nossa sociedade. Com efeito, embora todos os tipos de crimes acarretem consequências nefastas para a sociedade, este tipo de criminalidade apresenta danos bastante mais avultados, afetando todos e cada um de nós. Com base nestas conceções e suportando-nos nas conclusões avançadas na literatura científica, é possível afirmar que o crime de colarinho branco difere substancialmente do crime comum. Estas diferenças estão presentes em diversos componentes do fenómeno criminal, tais como: natureza da infração, características dos ofensores, consequências e características das vítimas. Nesse sentido, o presente trabalho procura explorar as diferenças presentes em cada uma destas dimensões estabelecendo um contraponto entre crime de colarinho branco e crime comum
Publicado em: In: Investigação criminal. - Lisboa : ASFICPJ. - ISSN 1647-9300. - N.º 8 (dez. 2014 - jan. 2015), p. 52-70
Assuntos: Investigação criminal | Crime de colarinho branco
Veja também: Santos, Gilda | Cruz, José
Localização: PP.280 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Crime de colarinho branco e a abordagem do labeling
Autor(es): Tânia Dias, José Cruz
Resumo: O presente artigo pretende verificar se a abordagem do labeling, modelo explicativo construido para gerar conhecimento sobre a criminalidade tradicional, é capaz de fornecer conhecimento válido quando aplicada à análise do crime de colarinho branco. Para alcançar esse objetivo, a abordagem do labeling é reduzida a três premissas testáveis, que são confrontadas com a evidência empirica produzida pela criminologia e disciplinas próximas. Conclui-se que a abordagem do labeling é parcialmente suportada: por um lado, os criminosos de colarinho branco parecem ser menos afetados pela reação do sistema de justiça, ainda que, por outro lado, exista evidência de que são punidos tão ou mais severamente que os criminosos tradicionais. Não obstante as conclusões, é fundamental continuar a produzir contraprova na área, propugnando-se por estudos informados metodologicamente e conceptualmente, de forma a obter-se dados empiricos mais consistentes.
Publicado em: In: Ousar integrar. - Lisboa : Direcção-Geral de Reinserção Social, 2008. - ISSN 1647-0109. - A. 5, Nº 11 (Jan. 2012), p. 53-64
Assuntos: Reinserção social | Crime de colarinho branco | Reincidência
Veja também: Dias, Tânia | Cruz, José
Localização: PP.247 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Crime de colarinho branco, empreendedorismo e personalidade : que relações?
Autor(es): Margarida Amorim, José Cruz
Notas: Bibliografia pág. 88-90
Resumo: Embora um grande número de investigações se tenha focado nas variáveis explicativas do crime de colarinho branco, estas tendem a dirigir-se às explicações de foro organizacional, em detrimento de uma perspetiva individual sobre o ofensor do crime económico. Só muito recentemente surgiu o interesse pelo estudo da relação entre personalidade e crime de colarinho branco. Outra linha mais recente de investigação propõe a inter-relação entre crime de colarinho branco e empreendedorismo, realçando que ambos partilham características como a inovação e criatividade. O objetivo da presente revisão consiste em oferecer uma perspetiva compreensiva e integradora da evidência empírica relativa à articulação entre personalidade, crime de colarinho branco e empreendedorismo. A integração dos resultados das investigações sugere que empreendedores e ofensores de colarinho branco não partilham os mesmos traços de personalidade. Contudo, o estado da investigação atual é embrionário, propondo-se o seu aprofundamento em estudos futuros
Publicado em: In: Investigação criminal. - Lisboa : ASFICPJ. - ISSN 1647-9300. - N.º 10 (maio 2016), p. 70-90
Assuntos: Crime de colarinho branco | Personalidade
Veja também: Amorim, Margarida | Cruz, José
Localização: PP.280 (CEJ)