Banner
Base bibliográfica geral
Registos: 1 - 10 de um total de 16
O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Writing resistance, writing the self : literary reconstruction in United States prison witness
Autor(es): Doran Larson
Notas: Bibliografia p. 175-180
Resumo: Baseado num arquivo digital de testemunhos na primeira pessoa de reclusos atualmente encarcerados nos Estados Unidos (EUA), este artigo discute textos que documentam e refletem o sofrimento daqueles que passam pela experiência de alienação da autoidentidade, que combatem essa alienação e que, juntos, mapeiam a degradação da dignidade humana no seio do atual sistema penal dos EUA e como esta pode ser combatida para recuperar a sociabilidade com outros reclusos. Escrever do seu interior representa muitas vezes um momento não apenas de resistência ao regime prisional, mas também de reconstrução do eu, que é a premissa de toda a resistência subsequente. Confrontando o testemunho atual ao contexto de um testemunho de uma era penal anterior, o artigo analisa os padrões dos textos publicados nos dias de hoje no American Prison Writing Archive (APWA). A análise sugere que a própria disponibilização do APWA poderá re-definir os futuros estudos académicos sobre as prisões dos EUA
Publicado em: In: Revista Crítica de Ciências Sociais. - Coimbra : C.E.S.. - N.º 120 (dezembro 2019), p. 161-182
Assuntos: Dignidade da pessoa humana | Prisão | Socialização | Testemunho | Estados Unidos da América
Veja também: Larson, Doran
Localização: PP.3 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: The inmate’s two bodies : survival and metamorphosis in a moroccan secret prison
Autor(es): Zakaria Rhani
Notas: Bibliografia p. 203-206
Resumo: Tazmamart não é uma prisão comum. É um sistema de detenção secreta que desafia o modelo foucaultiano e a lógica que lhe está subjacente é melhor compreendida fora de um paradigma universal da modernidade. Todas as formas racionais, todos os procedimentos, a escolha do local de detenção, a organização das celas e a política de racionamento são conduzidas pela vontade de desfazer a vida. Os reclusos ou morrem ou transmutam para sobreviver. Este artigo relata a experiência de um dos sobreviventes que, em comparação com seus companheiros de prisão, narra a sua metamorfose corporal em termos desconcertantes e sem paralelo, com o objetivo de apreender a sua experiência do devir na sua própria interligação com uma teoria do devir. A sua própria metamorfose, argumento, é concomitante a um ato radical “revolucionário”, que transfigura o significado e a relação com o confinamento e com o mundo, convertendo assim o sofrimento em alegria, a morte corporal em corporalidade transcendente, a loucura em sabedoria e o isolamento total em amplitude cósmica – um ser universal
Publicado em: In: Revista Crítica de Ciências Sociais. - Coimbra : C.E.S.. - N.º 120 (dezembro 2019), p. 183-208
Assuntos: Dignidade da pessoa humana | Prisão | Testemunho | Tortura | Marrocos
Veja também: Rahni, Zakaria
Localização: PP.3 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: O testemunho e a verdade : dizer toda a verdade e só a verdade? : percepção, memória, emoção e crença
Autor(es): ; Cristina Queirós
Resumo: 1. Introdução; 2. Influência das emoções; 3. Credibilidade e verdade no testemunho; 3.1. Aspectos globais de avaliação da credibilidade; 3.2. Interferência da emoção na memória da testemunha; 3.3. Testemunho visual versus testemunho auditivo; 4. Conclusão
Publicado em: In: Curso Breve sobre Psicologia Forense. - Lisboa : Centro de Estudos Judiciários, 2007. - p. 1-14
Assuntos: Psicologia forense | Testemunho | Prova
Veja também: Queirós, Cristina
Localização: POA.247 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: O testemunho como performance
Autor(es): Jorge Manuel de Aguilar Gonçalves
Notas: Bibliografia pág. 251
Resumo: O tribunal é, em muitos casos, um espaço de indecisão, perplexidade e incerteza. Neste cenário de dúvida interpretativa, recai sobre o inspetor da PJ, uma maior responsabilidade que o obriga a preparar o seu depoimento, como também a controlar as emoções que lhe assaltam a mente e a lucidez, quando e se 'provocado' pelo contra interrogatório. Na verdade, é neste cenário contraditório de convicções, de gestualidade e espetacularidade retórica, que a capacidade do polícia de saber interpretar e ser interpretado, pode acrescentar valor ao depoimento. Ou seja, é a aptidão de relacionar os recursos não-verbais com a palavra, ou depoimento, mostrando uma atitude de competência esperada pelo tribunal e pela PJ. Esta aptidão radica o controlo emocional como ambiente interno, para que o polícia mantenha a lucidez e não se deixe dominar pela irritabilidade e agressividade; radica, ainda, na atenção sobre eventuais armadilhas retóricas e eloquência argumentativa lançadas pelo advogado de defesa, no âmbito da dialética das perguntas e respostas. Nesta aptidão chama-se performance e é central para o testemunho de polícia. Se o ato performativo tem qualquer coisa de artístico, então, o testemunho pode ser uma arte?
Publicado em: In: Investigação criminal. - Lisboa : ASFICPJ, 2011-. - ISSN 1647-9300. - N.º 3 (Junho 2012), p. 236-251
Assuntos: Psicologia | Testemunho | Julgamento
Veja também: Gonçalves, Jorge Manuel de Aguilar
Localização: PP.280 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Psicologia judiciária [Recurso electrónico]
Autor(es): Alexandra Anciães ...[et al.] ; conceção e organização Jurisdição Penal e Processual Penal e Jurisdição da Família e das Crianças
Edição: 1. ed
Publicação: Lisboa : Centro de Estudos Judiciários, 2018
Descrição física: 247 p
Colecção: (Formação contínua)
Notas: Requisitos mínimos: Acesso à Internet e Adobe Acrobat Reader
ISBN/ISSN: ISBN 978-989-8908-11-7
Assuntos: Psicologia judiciária | Audição da criança | Audição de arguido | Perícia psicológica | Testemunho | E-book
CDU: 343.95
Veja também: Anciães, Alexandra | Marinho, Anabela | Poiares, Carlos Alberto | Ribeiro, Catarina | Alexandre, Joana | Alho, Laura | Anjos, Pedro Rodrigues | Cláudio, Rafael Martinez | Gonçalves, Rui Abrunhosa | Agulhas, Rute | Rodrigues, Victor Amorim | Jurisdição de Penal e Processual Penal | Jurisdição da Família e das Crianças
Outros recursos:
Localização: POA.264 (CEJ)

Capa

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Psicologia forense : contributos para o testemunho credível e o julgar prudente
Autor(es): Adriano Duarte Rodrigues ...[et al.]
Publicação: Lisboa : Centro de Estudos Judiciários, 2007
Descrição física: [ca 100] p. ; 30 cm
Notas: Curso Breve-documentação, realizado em 15, 22 e 29 de Junho de 2007, CEJ
Assuntos: Psicologia | Psicologia forense | Testemunho
CDU: 343.95
Veja também: Portugal. Centro de Estudos Judiciários
Localização: POA.247 (CEJ) - 30000022388. - Depósito
POA.247/a (CEJ) - 30000022389. - Depósito

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Psicologia do testemunho : contribuição para a aproximação da verdade judicial à verdade
Autor(es): Carlos Alberto Poiares
Publicado em: In: "Revista jurídica da Universidade Portucalense Infante D. Henrique", Porto, n. 12, Mar. (2004), p. 77-94
Assuntos: Julgamento | Testemunho
Veja também: Poiares, Carlos Alberto
Localização: PP.226 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: O protocolo de entrevista forense do NICHD : contributo na obtenção do testemunho da criança no contexto português
Autor(es): Carlos Eduardo Peixoto, Catarina Ribeiro, Isabel Alberto
Resumo: O testemunho de crianças no sistema penal constitui, ainda, um desafio que tem gerado investigação extensa na comunidade científica e a busca de formação pelos vários profissionais envolvidos no contexto judicial. Este artigo tem como objetivo apresentar um protocolo de entrevista forense do National Institute of Child Health and Human Development (NICHD). Este protocolo tem sido alvo, nos últimos 30 anos, de vários estudos de validação e de aplicação em casos reais em vários países, sendo um dos mais investigados e mais aplicados. Dada a lacuna identificada em Portugal nesta área da entrevista de crianças no âmbito judicial, este artigo visa apresentar os pressupostos subjacentes ao protocolo do NICHD, bem como a estrutura da entrevista, apresentando-a como proposta para uma boa prática em contexto judicial
Publicado em: In: Revista do Ministério Público. - Lisboa. - A. 34, n.º 134 (abr. - jun. 2013), p. 149-187
Assuntos: Direito da criança | Abuso sexual | Criança | Testemunho | Portugal
Veja também: Peixoto, Carlos Eduardo | Ribeiro, Catarina | Alberto, Isabel Marques
Localização: PP.5 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Memória, identidade e representação : os limites da teoria e a construção do testemunho
Autor(es): António Sousa Ribeiro
Resumo: Partindo da perspectiva de que a teoria do Holocausto oferece um quadro paradigmático susceptível de fundar uma reflexão global sobre os fenómenos da violência extrema na modernidade, revisita-se a questão do significado do Holocausto para a compreensão das possibilidades e dos limites de reconstrução de identidades em contextos pós-traumáticos. Acentua-se, em especial, o papel do testemunho como espaço de tradução conducente à superação do estatuto de vítima e à afirmação de uma memória e uma pós-memória públicas.
Publicado em: In: Revista Crítica de Ciências Sociais. - Coimbra : C.E.S., 1978- . - Nº 88 (Mar. 2010), p. 9-21
Assuntos: Ciências sociais | Genocídio | Testemunho | Violência | Vítima
Veja também: Ribeiro, António Sousa
Localização: PP.3 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Inverdades e consequências : considerações em favor de uma concepção subjectiva da falsidade de testemunho : anotação aos acórdãos da Relação do Porto de 30-01-2008 e da Relação de Guimarães de 29-06-2009
Autor(es): ; Nuno Brandão
Resumo: Perante dois acórdãos das Relações absolutamente contrastantes entre si, é propósito desta anotação fazer uma breve análise crítica do conceito de falsidade conformador do tipo-de-ilícito objectivo do crime de falsidade de testemunho. para. a partir de um critério de índole subjectiva, responder afirmativamente à questão de saber se é possível considerar existir falsidade nos casos em que uma testemunha presta sucessivamente depoimentos claramente contraditórios entre si, sem que todavia se logre apurar a efectiva realidade objectiva sobre a qual se pronunciou.
Publicado em: In: Revista portuguesa de ciência criminal. - Lisboa : Aequitas e Editorial Notícias, 1991- . - ISSN 0871-8563. - A. 20, n.º 3 (Jul.-Set. 2010), p. 477-504
Assuntos: Testemunho | Processo judicial
Veja também: Brandão, Nuno
Localização: PP.141 (CEJ)