Banner
Base bibliográfica geral
Registos: 1 - 10 de um total de 15
O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: A Universidade e o Estado Novo : de corporação orgânica do regime a território de dissidência social
Autor(es): Álvaro Garrido
Publicado em: In: "Revista Critica de Ciência Sociais" Coimbra, n.81, Jun. 2008, p. 133-153.
Assuntos: Ciências sociais | Universidade | Movimentos sociais | Estudante | Estado Novo
Veja também: Garrido, Álvaro
Outros recursos:
Localização: PP.3 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Une théorie de la représentation des intérêts alternatifs dans les nouveaux mouvements sociaux ?
Autor(es): Klaus von Beyme
Publicado em: In: Droit, institutions et systèmes politiques : mélanges en hommage a Maurice Duverger. - Paris : PUF, 1987. - p. 237-250
Assuntos: Direito constitucional | Teoria da representação | Movimentos sociais
Veja também: Beyme, Klaus von
Localização: DNA.76 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Some reflections on student movements of the 1960s and early 1970s
Autor(es): Colin Barker
Publicado em: In: "Revista Critica de Ciência Sociais" Coimbra, n.81, Jun. 2008, p. 43-91.
Assuntos: Ciências sociais | Universidade | Movimentos sociais | Estudante
Veja também: Barker, Colin
Outros recursos:
Localização: PP.3 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Rebeliões de classe média? : precaridade e movimentos sociais em Portugal e no Brasil (2011-2013)
Autor(es): Elísio Estanque
Notas: Bibliografia pág. 77-80
Resumo: O presente texto centra­‑se nas manifestações e nos movimentos de protesto que ocorreram ao longo dos últimos três anos, com especial atenção aos casos de Portugal e do Brasil. O argumento principal assenta na hipótese de que se trata de dinâmicas e tensões sociais onde transparece uma pulsão de classe média e na qual a juventude e a precaridade ocupam um papel decisivo. Apresenta­‑se um conjunto de dados e elementos empíricos sobre as desigualdades em Portugal, a fim de mostrar a natureza dos principais movimentos enquanto forças de indignação mobilizadas contra a supressão de direitos e a degradação das condições laborais. O caso brasileiro é analisado à luz da recomposição das condições das classes populares, mas tendo em conta os bloqueios e indefinições do modelo de desenvolvimento brasileiro. Analisa­‑se ainda a composição social dos manifestantes a partir de sondagens de rua realizadas à data dos acontecimentos
Publicado em: In: Revista Crítica de Ciências Sociais. - Coimbra : C.E.S.. - N.º 98 (maio 2014), p. 53-80
Assuntos: Desigualdade social | Movimentos sociais | Precariedade laboral | Portugal | Brasil
Veja também: Estanque, Elísio
Localização: PP.3 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: A questão da relevância nos estudos dos movimentos sociais
Autor(es): Dick Flacks
Publicado em: In: "Revista crítica de ciências sociais", Coimbra, n. 72, Out. 2005, p. 45-66.
Assuntos: Sociologia | Movimentos sociais
Veja também: Flacks, Dick
Outros recursos:
Localização: PP.3 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: O movimento feminista e de mulheres na Argentina : perspectivas pós-colonial e socialista
Autor(es): Danilla Aguiar, Gonzalo Rojas
Notas: Bibliografia p. 186-188
Resumo: As teorias pós-coloniais questionam os instrumentos de poder e representação dos sujeitos subalternos, bem como o pensamento ocidental hegemônico, desvendando suas faces políticas e ideológicas que determinavam modos específicos de opressão aos grupos subalternos. Historicamente, a opressão pelo gênero delega às mulheres a condição de subproletariado, exemplo limite de subalternização a quem é negado espaços sociais e até o direito de decidir sobre o próprio corpo. Apresentamos neste artigo as contribuições do movimento argentino de mulheres em dois momentos da democracia no país: as Mães da Praça de Maio e o atual movimento de mulheres. Em nossa hipótese, as mulheres apresentam-se como protagonistas dos conflitos sociais e representam uma importante frente de luta que, a exemplo do caso argentino, abre a possibilidade de radicalização da democracia com aspirações continentais e mundiais
Publicado em: In: Revista Crítica de Ciências Sociais. - Coimbra : C.E.S.. - N.º 121 (maio 2020), p. 169-190
Assuntos: Autonomia | Discriminação sexual | Luta política | Movimentos sociais | Pós-colonialismo | Argentina
Veja também: Aguiar, Danilla | Rojas, Gonzalo
Localização: PP.3 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Os novos movimentos de protesto em França : a articulação de novas arenas públicas
Autor(es): Daniel Cefaï
Publicado em: In: "Revista crítica de ciências sociais", Coimbra, n. 72, Out. 2005, p. 129-160.
Assuntos: Sociologia | Movimentos sociais | França
Veja também: Cefaï, Daniel
Outros recursos:
Localização: PP.3 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Movimentos sociales espacio público y ciudadanía : los cominos de la utopía
Autor(es): Benjamín Tejerina
Publicado em: In: "Revista crítica de ciências sociais", Coimbra, n. 72, Out. 2005, p. 67-97.
Assuntos: Sociologia | Movimentos sociais | Cidadania
Veja também: Tejerina, Benjamín
Outros recursos:
Localização: PP.3 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Memórias incómodas e rasura do tempo : movimentos estudantis e praxe académica no declínio do Estado Novo
Autor(es): Miguel Cardina
Publicado em: In: "Revista Critica de Ciência Sociais" Coimbra, n.81, Jun. 2008, p. 111-131.
Assuntos: Ciências sociais | Universidade | Movimentos sociais | Estudante | Estado Novo
Veja também: Cardina, Miguel
Outros recursos:
Localização: PP.3 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Más allá de la democracia representativa : la democracia real y los movimientos sociales en el Estado español
Autor(es): Marina Requena Mora, José Manuel Rodríguez Victoriano
Notas: Bibliografia pág. 25-27
Resumo: Los procesos participativos son un elemento central en los debates teóricos sobre la calidad de la democracia y sus actuales procesos de transformación. Si en los análisis teóricos se problematiza el objetivo de la participación, las dificultades aumentan al analizar experiencias concretas que buscan articular las dinámicas de la participación con la profundización de la democracia. Reflexionamos sobre la cuestión a partir de Jesús Ibáñez. En primer lugar, se aborda el tema de la crisis de la democracia liberal y los problemas que ésta acarrea para legitimar una democracia incapaz de contrarrestar la hegemonía de los mercados. A continuación, analizamos el resurgimiento de un tipo de democracia participativa en la que el protagonismo reside en las instituciones. Por último, abordamos la democracia real, aquella que otorga el papel actor a la sociedad civil. Ilustramos esta cuestión a partir del análisis de las percepciones sociales sobre la situación política en el Estado español
Publicado em: In: Revista Crítica de Ciências Sociais. - Coimbra : C.E.S.. - N.º 113 (setembro 2017), p. 3-28
Assuntos: Democracia | Globalização | Movimentos sociais | Participação do cidadão | Espanha
Veja também: Raquena Mora, Marina | Rodríguez Victoriano, José Manuel
Localização: PP.3 (CEJ)