Banner
Base bibliográfica geral
Registos: 1 - 10 de um total de 20
O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Verdade, prova e narração
Autor(es): Maria Clara Calheiros
Resumo: I- Introdução; II- O que é a verdade? III- O que é a prova? IV- O papel da narração no binómio verdade/prova.
Publicado em: In: Curso Breve sobre Psicologia Forense. - Lisboa : Centro de Estudos Judiciários, 2007. - p. 1-14
Assuntos: Metodologia do direito | Filosofia do direito | Retórica jurídica | Prova
Veja também: Calheiros, Maria Clara
Localização: POA.247 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Verdade, prova e narração
Autor(es): Maria Clara Calheiros
Resumo: I- Introdução; II- O que é a verdade? III- O que é a prova? IV- O papel da narração no binómio verdade/prova.
Publicado em: In: Revista do CEJ. - [Lisboa] : CEJ. - ISSN 1645-829X. - N.º 10 (2.º semestre 2008), p.281-296
Assuntos: Metodologia do direito | Filosofia do direito | Retórica jurídica | Prova
Veja também: Calheiros, Maria Clara
Localização: PP.228 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Da realização integral do direito penal
Autor(es): Mário Ferreira Monte
Publicado em: In: Estudos em homenagem ao Prof. Doutor António Castanheira Neves / Coord. Jorge de Figueiredo Dias, José Joaquim Gomes Canotilho, José de Faria Costa. - Coimbra : Coimbra Editora, 2008 -. - vol. 3. - p. 737-771
Assuntos: Direito penal | Metodologia do direito
Veja também: Monte, Mário Ferreira
Localização: FRS.345 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Questão-de-facto, questão-de-direito ou o problema metodológico da juridicidade : ensaio de uma reposição crítica
Autor(es): António Castanheira Neves
Publicação: Coimbra : Almedina, 1967
Descrição física: 927 p. ; 24 cm
Assuntos: Filosofia do direito e do estado | Questão de facto | Questão de direito | Metodologia do direito
Veja também: Neves, António Castanheira
Localização: FRS.54 (CEJ) - 30000001078

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Pensamento sistemático e conceito de sistema na ciência do direito
Autor(es): Claus-Wilhelm Canaris ; introdução e trad. A. Menezes Cordeiro
Edição: 1. ed
Publicação: Lisboa : Fundação Calouste Gulbenkian, 1989
Descrição física: CXIV, 311 p.; 19 cm
Colecção: (Manuais universitários)
Notas: Tít. orig.: Systemdenken und Systembegriff in der Jurisprudenz
Assuntos: Introdução ao direito | Metodologia do direito | Ciência jurídica | Interpretação da lei
CDU: 340.11
Veja também: Canaris, Claus-Wilhelm | Cordeiro, A. Menezes
Localização: IRT.85 (CEJ) - 30000029631

Capa

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Pensamento sistemático e conceito de sistema na ciência do direito
Autor(es): Claus-Wilhelm Canaris ; introdução e trad. A. Menezes Cordeiro
Edição: 2. ed
Publicação: Lisboa : Fundação Calouste Gulbenkian, 1996
Descrição física: CXIV, 311 p.; 19 cm
Colecção: (Manuais universitários)
Notas: Tít. orig.: Systemdenken und Systembegriff in der Jurisprudenz. - Espólio Juiz Conselheiro Souto Moura
ISBN/ISSN: ISBN 972-31-0295-1
Assuntos: Introdução ao direito | Metodologia do direito | Ciência jurídica | Interpretação da lei
CDU: 340.11
Veja também: Canaris, Claus-Wilhelm | Cordeiro, A. Menezes
Localização: IRT.85/A (CEJ) - 30000032533

Capa

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: O caleidoscópio do direito : o direito e a justiça nos dias e no mundo de hoje
Autor(es): António Manuel Hespanha
Edição: 1. ed
Publicação: Coimbra : Almedina, 2007
Descrição física: 674 p. : il. ; 20 cm
Colecção: (O tempo e a norma ; 4)
ISBN/ISSN: ISBN 978-972-40-3248-1
Assuntos: Introdução ao direito | Teoria geral do direito | Teoria da norma | Sociologia do direito | Metodologia do direito
CDU: 340.11
Veja também: Hespanha, António Manuel
Localização: IRT.87 (CEJ) - 30000031725

Capa

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: O(s) movimento(s) (do) direito & literatura no cerco da autorreferencialidade : um trajeto polifónico e (alguns) possíveis mapeamentos
Autor(es): Brisa Paim Duarte
Resumo: The Law and Literature movement arose by the last decades of past century as an open and multiform reaction to crude, strategic-tactical pragmatism — especially the one invested in a plain economism —, but, in parallel, to the same orthodox formalism rejected by these pragmatic contenders, remaining as just a(nother) sign or consequence of the intricate state of affairs surrounding contemporary legal thinking, a cluster of academic practices and discourses only attainable through the web woven along the multiple paths, concerns, and confrontations punctually stressed by the many “law-ands” threads and tendencies. In such an interdisciplinary, vortex, literature is then assumed as a special instrument or means, amid other virtually possible fields and disciplines, to rewrite a constitutive, value-based and compromising link between law and community and then between the normative order performed by the law, through a group of institutions, and the complexity and contingency of praxis. From the seminal work of James Boyd White (1973) to the “humanist, hermeneutic, and narrative” trends already emphasized by Jane Baron (to which the well-known law-in-literature and law-as-literature segments eventually Converge), the word community reassembles a general appeal to the plural experience of an inclusive and dialogic modus vivendi, something like a permanently open project or place-to-go, intrinsically connected to positive images of justice and its pursuing, instead of pre-given, pallid, monistic, and monological goals or tasks. Inside that academic cluster, however, and under the crucial influence of the methodological cut made by Posner (1988), the Law and Literature routine (with all the intersections it encompasses) can also be seeing in another very different (self-referential, self-reflective even metalinguistic) angle, being directed to a somewhat caricatural debate between believers, enemies and skeptics (Pryal). Expanding the perimeters of the advanced possibilities, this essay explores the general ambiance of a law and literature culture, in order to approach — to confront? —, mostly among glimpses or fragments of the Law and Literature movement, some selected voices revolving around the basic question: does literature have something (yet) to tell us about the law?
Publicado em: In: Boletim da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. - Coimbra : Imprensa da Universidade. - V. 92, t. 2 (2016), p. 1103-1160
Assuntos: Direito | Literatura | Interpretação da lei | Metodologia do direito
Veja também: Duarte, Brisa Paim
Localização: PP.51 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Le nouveau style judiciaire
Autor(es): François-Michel Schroeder
Publicação: Paris : Dalloz, 1978
Descrição física: IX, 165 p. ; 21 cm
Colecção: (Methodes du Droit)
Notas: OMU.60. Registo: 30000001827. Exemplar abatido por Despacho do Diretor de 25-03-2014
Assuntos: Organização e administração judiciária | Organização judiciária | Metodologia do direito
Veja também: Schroeder, François-Michel
Localização: OMU.60/a (CEJ) - 30000001828

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Metodologia y ciência en el derecho privado moderno
Autor(es): José Luis de Los Mozos
Publicação: Madrid : Editorial Revista de Derecho Privado, 1977
Descrição física: XVII, 355 p. ; 22 cm
Colecção: (Monografias jurídicas)
ISBN/ISSN: ISBN 84-7130-187-3
Assuntos: Direito civil | Direito privado | Espanha | Metodologia do direito
Veja também: Mozos, José Luis de los
Localização: DVI.210 (CEJ) - 30000006166. - Depósito