Banner
Base bibliográfica geral
Registos: 1 - 6 de um total de 6
O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Uma mercadoria indígena e seus paradoxos : a folha de coca em tempos de globalização
Autor(es): Silvia Rivera Cusicanqui
Resumo: O processo de mobilização social iniciado na década de 2000 teve como protagonistas diversos setores do campesinato indígena. Esse processo culminou na eleição do cocaleiro aimará Evo Morales, que se tomou o primeiro presidente indígena da América. Findou-se, assim, um ciclo de mais de vinte anos de pactos parlamentares não transparentes e partilhas do aparelho estatal entre os partidos crioulos da vertente neoliberal e populista. Contudo, os interesses imperialistas, que envolvem corporações farmacêuticas e de multinacionais, conseguiram montar aparato de repressão contra a folha de coca, sob o argumento abstrato e hipócrita de defesa da saúde pública dos países consumidores. No outro extremo, os produtores de coca resistem a essa guerra desigual. Os cocaleiros e os distribuidores e consumidores são atores e protagonistas da modernidade indígena boliviana, assentada em mercado interno de longa data como cenário de processos de empoderamento, iniciativa histórico-cultural e descolonização. Como a maioria da população faz parte desse mercado, a resistência não se limita à luta contra a erradicação das zonas produtoras; também é preciso enfrentar os controles e proibições que pesam sobre o mercado e o estigma que se associa ao consumo da folha. O peso dessas disputas delimita cenário de conflito para o atual governo, e é necessário compreendê-las em toda a sua profundidade histórica, o que é o objetivo com este estudo.
Publicado em: In: Meritum. - Belo Horizonte : Universidade FUMEC, 2010. - ISSN 1980-2072. - V. 6, Nº 2 (Jul.-Dez. 2011), p. 311-347
Assuntos: Droga | Descolonização | Globalização
Veja também: Cusicanqui, Silvia Rivera
Localização: PP.275 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Nacionalidade e descolonização : algumas reflexões a propósito do Dec.Lei nº 308-A/75 de 24 de Junho
Autor(es): Rui Manuel Gens de Moura Ramos
Publicado em: In: "Revista de Direito e Economia", Coimbra, A. II, (1), Janeiro-Junho 1976, p. 121-151 ; (2), Julho-Dezembro 1976, p. 331-362.
Assuntos: Descolonização | Nacionalidade
Veja também: Ramos, Rui Manuel Moura
Localização: PP.2 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Movimentos de libertação nacional, descolonização e formação do Estado
Autor(es): António E. Duarte Silva
Resumo: I. Sobre o processo de libertação nacional. II. Origem dos movimentos de libertação nacional. III. O reconhecimento pela OUA e pelos Estados socialistas. IV. O reconhecimento pela ONU. V. O estatuto dos movimentos de libertação nacional. VI. O proto-Estado. VII. Os movimentos de libertação e a descolonização portuguesa: conclusões
Publicado em: In: Estudos de homenagem ao Prof. Doutor Jorge Miranda / coordenação de Marcelo Rebelo de Sousa ...[et. al.]. - Coimbra : Coimbra Editora, 2012. - 1.vol.: Direito constitucional e justiça constitucional. - p. 383-403
Assuntos: Descolonização | Autodeterminação | Nações Unidas
Veja também: Silva, António E. Duarte
Localização: DNA.298 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Descolonização : o império colonial português em África e aquilo que os portugueses programaram, profectaram, construiram e lá deixaram, depois do 25 de Abril de 1974
Autor(es): Fernando Meireles Guerra
Publicação: Lisboa : Universitária Editora, 1996
Descrição física: 288 p. ; 24 cm
ISBN/ISSN: ISBN 972-700-054-1
Assuntos: História | Descolonização | Colonialismo
Veja também: Guerra, Fernando Meireles
Localização: HTA.66 (CEJ) - 30000001324

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Descolonização : crime de traição à pátria : proc. nº 35/80 da Polícia Judiciária de Lisboa
Autor(es): ; Eduardo Maia Costa
Publicado em: In: "Revista do Ministério Público", Lisboa, A. 1, (2), Junho 1980, p. 152-154.
Assuntos: Descolonização
Veja também: Costa, Eduardo Maia
Localização: PP.5 (CEJ)

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: On the coloniality of human rights
Autor(es): Nelson Maldonado-Torres
Notas: Bibliografia pág. 132-135
Resumo: A universalidade dos direitos humanos é, em primeiro lugar, delimitada pelo que é considerado constituir efectivamente o estado de ser humano. Além de uma linha secular que separou o divino do humano, o conceito hegemónico ocidental moderno do ser humano surgiu em relação a uma linha colonial maniqueísta que muitas vezes torna o discurso dos direitos humanos ineficaz para abordar o colonialismo moderno ou cúmplice dele. Para que ocorra a descolonização dos direitos humanos tem de haver uma descolonização do conceito de humano. A oração de Franz Fanon ao seu corpo em Black Skin, White Masks oferece uma base para a construção de um humanismo e humanidades descoloniais que combatem a colonialidade dos direitos humanos e servem de propedêutica para qualquer esforço que vise tornar os direitos humanos relevantes para a descolonização
Publicado em: In: Revista Crítica de Ciências Sociais. - Coimbra : C.E.S.. - N.º 114 (dezembro 2017), p. 117-136
Assuntos: Colonialismo | Descolonização | Direitos do homem
Veja também: Maldonado-Torres, Nelson
Localização: PP.3 (CEJ)