001 CEJ20200310100008
100   ^a20200310d2019    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aVisitar Durkheim a propósito dos fins das penas^fJosé Souto de Moura
330   ^aEm 1902/1903, Emile Durkheim deu um curso na Sorbonne, em Paris, sobre a Ciência da Educação. O texto manuscrito elaborado para o efeito foi postumamente publicado sob o título “A Educação Moral”.1 Trata-se fundamentalmente de uma obra de pedagogia mas que, sobretudo no tratamento das questões da disciplina e castigo escolares, nos fornece considerações e fundamentações que me colheram de surpresa, pelo modo como interessam a toda a reflexão que se vem fazendo, de longa data, num campo da normatividade que consideraríamos à partida distante. A saber, o do direito e do direito penal, que o autor tratara já explicitamente em “Da divisão do trabalho Social”, como se verá. Nas limitações do escrito que se segue, procurarei primeiro abordar a problemática dos fins das penas em direito penal. Depois, apresentar o nosso autor, referindo o seu pensamento sobre o crime e a pena. Por último, cruzar a questão da justificação e função da pena criminal com os contributos que curiosamente Durkheim nos dá, ainda hoje, para uma reflexão sobre este tema
461  1^tRevista do CEJ^c[Lisboa]^bCEJ^vN.º 2 (2019)^pp. 39-63
606   ^aFins das penas
606   ^aPena criminal
606   ^aPrevenção
606   ^aRetribuição
606   ^aCiência da educação
700  1^aMoura,^bJosé Souto de^3
920 n
921 a
922 a
923 0
924  
925  
931 20200310
932 d
933 2019
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba