001 CEJ20190724153115
100   ^a20190724d2019    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aProteção do bordado de Arraiolos e a sua apropriação por empresas de moda^fPatrícia Rento
320   ^aBibliografia p. 115-116
330   ^aTapetes de Arraiolos chineses vendidos por preços irrisórios levaram a uma investigação que identificou vários riscos a que a designação "Tapete de Arraiolos" está exposta e urge mitigar, sob pena de vermos fugir um dos nossos maiores ativos identitários. Vicissitudes levaram a que só em 2016 fosse aprovada legislação com vista à promoção desta técnica secular. No entanto, continuam a multiplicar-se por todo o mundo apropriações. O presente texto debate como corrigir juridicamente a falta de proteção atual, salvaguardando interesses nacionais - culturais, intelectuais e económicos - perante interesses comerciais de terceiros, que incluem os de grandes casas mundiais de moda
463  1^acoord. Lígia Carvalho Abreu, Francisco Pereira Coutinho^tDireito da moda^cLisboa^bUniversidade Nova de Lisboa. CEDIS^d2019^vVol. I^pp. 103-116
606   ^aModa
606   ^aMarca
606   ^aApropriação indevida
606   ^aDenominação de origem
606   ^aTapete de Arraiolos
606   ^aPropriedade industrial
700  1^aRento,^bPatrícia
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20190724
932 d
933 2019
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba