010   ^a978-972-40-7000-1
021   ^aPT^b425807/17
100   ^a20180111d2017    k  y0porb0103    ba
101  0^apor
102   ^aPT
200  1^aMétodos ocultos de investigação criminal em ambiente digital^fDavid Silva Ramalho
205   ^a1. ed
210   ^aCoimbra^cAlmedina^d2017
215   ^a378 p. ;^d23 cm
225  2^aMonografias
320   ^aBibliografia pág. 357-378
330   ^aO mundo digital traz desafios novos e relevantes ao Direito Processual Penal. As características da prova digital e a proliferação de técnicas anti-forenses, aptas a frustrar investigações criminais com reduzido esforço, impõem a renovação de critérios e factores a considerar no recurso a métodos ocultos de investigação criminal. Nesse quadro, torna-se necessário, desde logo, ponderar soluções de compatibilização entre os interesses da perseguição penal e a tutela de direitos fundamentais, situando numa zona de equilíbrio constitucionalmente admissível o recurso a métodos mais invasivos. A superação das dificuldades na investigação criminal em ambiente digital passa, por um lado, pela aceitação da necessidade de incorporação de novas tecnologias de natureza oculta na investigação criminal e, por outro, por uma reconfiguração do enquadramento e tratamento desses métodos, removendo-os do domínio estrito da analogia com o mundo físico e conferindo-lhes espaço para a sua compreensão e desenvolvimento com plena autonomia
606   ^aDireito processual penal
606   ^aDireito penal
606   ^aInvestigação criminal
606   ^aMétodos ocultos
606   ^aAmbiente digital
606   ^aProva digital
675   ^a341.1^vBN^zpor
700  1^aRamalho,^bDavid Silva
859   ^u/BiblioNet/Upload/Capas/37102.jpg^zCapa
920 n
921 a
922 m
923  
924  
925  
931 20180111
932 d
933 2017
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba