100   ^a20170602d2016    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aViolência sexual e de género nos campos de população refugiada^eo contributo dos sistemas de justiça tradicionais na solução dos casos concretos^fTatiana Morais
320   ^aBibliografia pág. 67-70
330   ^aA população refugiada está sujeita ao risco de ocorrência de Violência Sexual e de Género (doravante VSG) em todas as fases do «ciclo» de refúgio. No presente estudo iremos focar a VSG que ocorre em campos de população refugiada, em especial, no campo de Mai Ayni na Etiópia e no campo de Kakuma no Quénia. Face aos dados recolhidos por investigadores no terreno, em ambos os campos de população refugiada, propomos a análise das disposições legais relevantes em ambos países, bem como, dos sistemas de justiça tradicionais a que recorrem as sobreviventes de VSG e de que constituem exemplo a Shimgelena (sistema de justiça tradicional mencionado no estudo desenvolvido por Yonas Gebreiyosus no campo de população refugiada de Mai Ayni na Etiópia) e a Maslaha (sistema de justiça tradicional mencionado no estudo desenvolvido por Claire Waithira Mwangi no campo de população refugiada de Kakuma no Quénia), com vista a desenvolver um estudo comparado entre os mecanismos legais e os mecanismos tradicionais ao dispor das refugiadas sobreviventes de VSG e aferir qual a melhor forma de tutelar os direitos das refugiadas sobreviventes de VSG
461  1^tAnatomia do crime^cCoimbra^bAlmedina^vN.º 4 (jul.-dez. 2016)^pp. 49-70
606   ^aRefugiado
606   ^aMediação
606   ^aViolência sexual
606   ^aViolência de género
607   ^aEtiópia
607   ^aQuénia
700  1^aMorais,^bTatiana
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20170602
932 d
933 2016
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba