100   ^a20170323d2014   k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^a<O >direito ao conhecimento das origens genéticas, o direito à historicidade pessoal e a Lei 14/2009, de 1 de Abril, à luz do Acórdão do Supremo Tribunal de Justiça, de 15 de Maio de 2014^eshow me the money?^fHugo Luz dos Santos
330   ^aO presente estudo reflecte sobre o Direito ao Conhecimento das Origens Genéticas, no quadro da Lei n.º 14/2009, de 01 de Abril; analisado à luz do acórdão do Supremo Tribunal de Justiça, de 15 de Maio de 2014. Sustenta-se a flagrante inconstitucionalidade da Lei n.º 14/2009, de 01 de Abril; advoga-se, igualmente, a afirmação do dano de perda de chance do cidadão de conhecer as suas origens genéticas
461  1^tLex familiae^cCoimbra^bCoimbra Editora^x1645-9660^vA. 11, n.º 21-22 (2014)^pp. 61-88
606   ^aDireito ao conhecimento
606   ^aGenética
606   ^aDano
606   ^aPerda de chance
700  1^aSantos,^bHugo Luz dos
856   ^uhttp://www.ij.fd.uc.pt/publicacoes/lexfamiliae/lexfamiliae_2014.pdf^zClique aqui para aceder à revista
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20170323
932 d
933 2014
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba