100   ^a20150914d2014    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aSobre a reforma do IRS^fManuel Faustino
330   ^aMotivado pela recente reforma do IRS ocorrida entre nós, a primeira parte deste estudo divide-se em dois capítulos. Na introdução comparam-se os mandatos das Comissões de Reforma do IRC e do IRS para se concluir que os respetivos objetivos eram inconciliáveis, o que justifica, no plano político, a não simultaneidade da reforma da tributação do rendimento em Portugal. No segundo capitulo faz-se, embora não exaustivamente, uma abordagem às modificações efetuadas no quadro desta reforma à incidência real do IRS que, no essencial, se consideram positivas.
461  1^tRevista de finanças públicas e direito fiscal^cCoimbra^bAlmedina^x1646-9127^vA. 7, n.º 4 (2014)^pp. 163-183
606   ^aDireito fiscal
606   ^aIRS
606   ^aReforma fiscal
606   ^aReforma do IRS
700  1^aFaustino,^bManuel
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20150914
932 d
933 2014
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba