100   ^a20150730d2015    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aRedes sociais no recrutamento de imigrantes^efundamentos teóricos de uma proposta de explicação^fFilipa Pinho
320   ^aBibliografia pág. 101-103
330   ^aNeste artigo reveem-se as origens dos conceitos de redes e de capital social na sociologia e no estudo de migrações. Pretende-se promover a perspetiva teórica relacional de que é plausível o surgimento de uma articulação entre as redes sociais de migrantes e de potenciais migrantes, com mobilização de capital social, no recrutamento de mão de obra em falta quando há oportunidades de trabalho no destino. As redes sociais podem ser entendidas como equivalentes funcionais de outro tipo de recrutamento, na ausência de programas governamentais com esse objetivo
461  1^tSociologia^cPorto^bFLUP^x0872-3419^vV. 29 (jan.-jun. 2015)^pp. 81-103
606   ^aSociologia
606   ^aRedes sociais
606   ^aRecrutamento
606   ^aImigrante
700  1^aPinho,^bFilipa
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20150730
932 a
933 2015
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sPP.246^120121010