001 CEJ20150519085159
010   ^a978-972-724-700-4
021   ^aPT^b384379/14
100   ^a20150519d2014    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aWrongful birth, wrongful life^e<o >conceito de dano em responsabilidade civil^fJosé Alberto González
210   ^aLisboa^cQuid Juris^d2014
215   ^a159 p. ;^d23 cm
320   ^aBibliografia pág. 149-155
330   ^aPara as wrongful life e as wrongful birth actions, o recurso à responsabilidade civil pode funcionar como meio subsidiário, alternativo ou suplementar de superação dos needs of living sempre que a imperfeição do novo ser se possa imputar, em alguma medida, ao comportamento de alguém (maxime de um médico). A controvérsia acerca da respetiva exequibilidade não envolve inevitavelmente a questão relativa à personalidade jurídica dos nascituros. Mas, contudo, com ela está intimamente ligada. E pelo menos a wrongful birth action depende logicamente do reconhecimento do direito ao aborto
606   ^aDireito da família
607   ^aDireitos de personalidade
607   ^aDireitos fundamentais
607   ^aDireito natural
610   ^a
610   ^aDignidade humana
675   ^a347.6^vBN^zpor
700  1^aGonzalez,^bJosé Alberto 
801   ^aPT^bCEJ^c20150519^gRPC
859   ^u/BiblioNet/Upload/Capas/33443.jpg^zCapa
920 n
921 a
922 m
923  
924  
925  
931 20150519
932 d
933 2014
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba