100   ^a20150130d2014    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^a<O >valor da reabilitação para a administração prisional^fLuis de Miranda Pereira
330   ^aPretende-se demonstrar que, num Estado de Direito Democrático, a execução da pena de prisão, bem como a acção da administração prisional têm de estar assentes na dinâmica do processo de reabilitação (reinserção), em que a administração prisional desempenha um papel adjectivo, mas determinante. Referem-se os factores endógenos e exógenos que influenciam o processo de reabilitação; a questão do parque penitenciário; a importância do pessoal e da liderança; a questão essencial do factor cultural e da mediação cultural especializada e, em geral, o confronto entre o dever ser e a realidade no terreno, a que não chega o muito que se foi alcançando em termos de concepção e pensamento
461  1^tRevista portuguesa de ciência criminal^cLisboa^bAequitas e Editorial Notícias^x0871-8563^vA. 24, n.º 1 (jan.-mar. 2014)^pp. 87-110
606   ^aSistema prisional
606   ^aReinserção social
606   ^aRecluso
606   ^aPena de prisão
700  1^aPereira,^bLuis de Miranda
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20150130
932 d
933 2014
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba