100   ^a20141126d2014    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^a<O >empenho ativo do juiz na obtenção de uma solução de equidade em sede de tentativa de conciliação^fLuis Filipe Pires de Sousa
330   ^aO novo Código do Processo Civil veio conferir um novo protagonismo ao juiz como pacificador social. A conciliação constitui uma tarefa que se impõe como um dever ao julgador. Daí que sejam prementes as questões levantadas pela vertente conciliatória no âmbito da reforma processual civil. Algumas delas são aqui detalhadas com propostas de resposta a questões complexas que se suscitam, incluindo as que envolvem a equidade ou a deontologia de juizes e advogados
461  1^tJulgar^cCoimbra^bCoimbra Editora^x1646-6853^vN.º 23 (maio-ago. 2014)^pp. 317-337
606   ^aProcesso civil
606   ^aConciliação
606   ^aEquidade
606   ^aImparcialidade do juiz
606   ^aÉtica e deontologia
700  1^aSousa,^bLuis Filipe Pires de
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20141126
932 d
933 2014
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sPP.254^120120718