100   ^a20140617d2014    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aDescontentamento na Europa em tempos de austeridade^eda ação coletiva à participação individual no protesto social^fMaria da Paz Campos Lima, António Martin Artiles
320   ^aBibliografia pág. 168-171
330   ^aEste artigo centra­‑se no exame do novo ciclo de protesto social na Europa em resposta à austeridade neoliberal, considerando dois níveis de análise: o nível macro da ação coletiva, identificando algumas das condições, motivações e características das iniciativas dos novíssimos movimentos sociais e das iniciativas dos sindicatos, explorando as suas diferenças e complementaridades e potencial de articulação; e o nível micro da participação individual, considerando as condições e motivações da participação dos indivíduos nas manifestações de protesto, com base no Inquérito Social Europeu de 2012, com destaque para as características sociodemográficas, incluindo os níveis educacionais e inserção laboral; o descontentamento com a democracia e a economia e a desconfiança nas instituições democráticas; a filiação sindical e participação nas eleições nacionais; e as reivindicações de justiça social nomeadamente quanto à redução da pobreza e desigualdade de rendimentos. No final do artigo explora­‑se em que medida as condições e motivações da participação individual correspondem em maior ou menor grau às condições e motivações da ação coletiva, isto é, dos protestos de iniciativa dos novíssimos movimentos sociais e/ou dos protestos de iniciativa sindical
461  1^tRevista Crítica de Ciências Sociais^cCoimbra^bC.E.S.^vN.º 98 (maio 2014)^pp. 137-171
606   ^aGreve
606   ^aMovimentos sociais
606   ^aPrecariedade laboral
606   ^aLiberdade de manifestação
700  1^aLima,^bMaria da Paz Campos
701  1^aArtiles,^bAntónio Martin^4070
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20140617
932 d
933 2014
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba