100   ^a20140314d2013    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aTransporte marítimo de mercadorias^ehoje e amanhã^fMário Raposo
330   ^a1. A Convenção de 1924 e a lei interna portuguesa. 2. As Regras de Visby e o Protocolo de 1979. 3. As Regras de Roterdão. 4. O contrato de volume. 5. Transporte no convés (Conv. de 1924). 6. Transporte no convés (Regras de Roterdão). 7. Atraso na entrega das mercadorias transportadas. 8. A entrega das mercadorias sem apresentação do título. 9. Intermodalidade e Regras de Roterdão. 10. Incorporação da cláusula compromissória das cartas-partidas nos contratos de transporte de mercadorias. 11. As Regras de Roterdão e as "anti-suit injunctions". 12. O Direito Marítimo português: problemas e perspectivas. 13. Um caso exemplar: a lei de salvação "marítima". 14. Reflexão final
461  1^tRevista da Ordem dos Advogados^cLisboa^bO.A.^x0870-8118^vA. 73, n.º 2-3 (abr. - set. 2013)^pp. 525-565
606   ^aTransporte marítimo
606   ^aTransporte de mercadorias
606   ^aDireito marítimo
700  1^aRaposo,^bMário
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20140314
932 a
933 2013
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba