001 CEJ20131220143159
010   ^a978-989-691-190-4
021   ^aPT^b365756/13
100   ^a20131220d2013    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^a<A >exploração sexual de crianças no ciberespaço^eaquisição e valoração da prova forense de natureza digital^fManuel Eduardo Aires Magriço
210 ^a[Óbidos]^cSinapis Editores^d2013
215   ^a160 p. ;^d23 cm
320   ^aBibliografia pág. 114-126
330   ^aA exploração sexual de crianças no Ciberespaço constitui presentemente um problema mundial: o desenvolvimento de novas tecnologias que aumentam as formas de acesso ao mundo virtual tem contribuído para a crescente divulgação de material de abuso sexual. Existindo constrangimentos na identificação de vítimas, agressores e locais da prática da violência sexual contra as crianças no Ciberespaço, impõem-se novas metodologias por parte investigação criminal na repressão do fenómeno. O aprofundamento da Cooperação Judiciária Penal Internacional, o reporte de conteúdos por parte de empresas e instituições cuja atividade esteja relacionada com o Ciberespaço às Autoridades de IC, designadamente por parte dos Internet Service Provider, uma análise centralizada da informação, a difusão de boas práticas, a formação especializada dos diversos operadores judiciários sobre os procedimentos relativos à aquisição, valoração e manutenção da cadeia de custódia da prova digital, o apoio pericial técnico e especializado junto do Ministério Público de peritos informáticos forenses, a que se deve aliar o desenvolvimento de ações de prevenção criminal encobertas em linha e a consciencialização pública dos perigos, constituem fatores estruturantes na prevenção e repressão do fenómeno, tendentes a garantir maior segurança às crianças
606   ^aExploração sexual
606   ^aCriança
606   ^aCrime
606   ^aCiberespaço
675   ^a343.2^vBN^zpor
700  1^aMagriço,^bManuel Eduardo Aires
801   ^aPT^bCEJ^c20131220^gRPC
859   ^u/BiblioNet/Upload/Capas/31271.jpg^zCapa
920 n
921 a
922 m
923  
924  
925  
931 20131220
932 d
933 2013
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba