100   ^a20121119d2003    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aUsos atípicos das marcas^efunção da marca^fAmérico Silva Carvalho
330   ^a1. Preliminares. 2. Delimitação da questão enunciada e o uso atípico. 3. A função da marca. 4. A nossa opinião. 5. Ainda a função distintiva. 6. Indicação das três grandes concepções sobre a afinidade de produtos. 7. Para que serve a marca? 8. Defesa do titular da marca. 9. A imitação: em que consiste? 10. Semelhança ou identidade. 11. O acórdão SABEL/PUMA. 12. Orientação a seguir. 13. O consumidor. 14. Opinião defendida. 15. Função publicitária. 16 Função de garantia. 17. Conclusão. 18. O uso. 19. O uso e a função da marca. 20. Razão do método seguido. 21. O uso típico e atípico. 22. A importância do uso publicitário e a função de garantia - o apelo ao inconsciente. 23. Diferenças entre uso típico e atípico. 24. Direito do titular do uso atípico. 25. O uso atípico e as restrições à publicidade. 26. Determinação na prática do tipo de uso e de função. 27. Perspectivas.
463  1^aAssociação Portuguesa de Direito Intelectual^tDireito industrial^cCoimbra^bAlmedina^d2003^pp. 77-105^vvol.3
606   ^aDireito industrial
606   ^aMarcas e patentes
606   ^aPropriedade industrial
700  1^aCarvalho,^bAmérico Silva
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20121121
932 g
933 2003
934    
935 k  
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sDAO.53^120121119