100   ^a20121119d2008    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aPrincípios gerais da contratação colectiva no novo código do trabalho^fLuís Gonçalves da Silva
330   ^a§1.°) Introdução 1.1. A reforma em matéria de contratação colectiva §2.°) Princípios gerais 2.1. Princípio da subsidiariedade 2.2. Princípio do tratamento mais favorável 2.2.1. Lei e instrumentos de regulamentação colectiva de trabalho 2.2.2. Lei e contrato de trabalho 2.1.3. Instrumentos de regulamentação colectiva de trabalho e contrato de trabalho 2.2.4. Sucessão de convenções 2.3. Princípio da forma escrita 2.4. Princípio da disponibilidade do conteúdo 2.5. Princípio da não retroactividade 2.6. Princípio da publicidade 2.7. Princípio da unidade do instrumento de regulamentação colectiva de trabalho 2.8. Princípio de negociação 2.9. Princípio do controlo formal das convenções colectivas 2.10. Princípio da dupla filiação 2.11. Princípio da estabilidade temporal 2.12. Princípio da sobrevigência limitada 2.13. Princípio da responsabilidade civil
463  1^aLuís Gonçalves da Silva^tEstudos de direito do trabalho^cCoimbra^bAlmedina^d2008-^pp. 173-202
606   ^aDireito do trabalho
606   ^aContrato colectivo de trabalho
606   ^aCódigo do trabalho
700  1^aSilva,^bLuís Gonçalves da
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20121119
932 d
933 2008
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sDAH.527^120121119