100   ^a20121115d2011    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^a<As >fronteiras do tempo de trabalho^fMaria Luísa Teixeira Alves
320   ^aBibliografia pág. 253-257
330   ^a1- Introdução. Relevância e actualidade do tema. 2- Os reflexos na produtividade e na competitividade das empresas. Capítulo 1- Evolução da duração do tempo de trabalho. 3- Breve expedição histórica sobre o enquadramento legislativo do tempo de trabalho. 4- O papel da Organização Internacional do Trabalho. 5- Outras fontes internacionais relevantes. 6- Evolução síntese da regulamentação legal portuguesa sobre duração do trabalho. 7- A redução do Período Normal de Trabalho. Capítulo 2- Enquadramento jurídico da duração do tempo de trabalho. 8- A dimensão temporal da prestação de trabalho. 9- O enquadramento constitucional e o direito comunitário. 10- O conceito normativo de Tempo de trabalho. 11- O conceito normativo de descanso. 12- Parâmetros e critérios para a fixação do tempo de trabalho. 13- O tempo de disponibilidade Activa e a Inactividade Condicionada. A perspectiva Europeia do Tempo de Trabalho. 14- A Modelação do Tempo de Trabalho, uma nova Realidade? 15- O Banco de Horas. 16- O Trabalho Suplementar. 17- O Trabalho a Tempo Parcial. Capítulo 3- Tendências: as novas fronteiras do tempo de trabalho. 18- As propostas de alteração às Directivas Comunitárias sobre tempo de trabalho. 19- Do Tempo de Trabalho ao Tempo do Trabalhador. Capítulo 4: Conclusões. Bibliografia
463  1^aorg. António Monteiro Fernandes^tEstudos de direito do trabalho^cCoimbra^bCoimbra Editora^d2011^pp. 165-257
601 02^aOrganização Internacional do Trabalho
606   ^aDireito do trabalho
606   ^aTrabalho a tempo parcial
606   ^aTrabalho a prazo
606   ^aTrabalho, duração
700  1^aAlves,^bMaria Luísa Teixeira
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20121115
932 d
933 2011
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sDAH.528^120121115