100   ^a20120928d2012    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^a<A >célula e as fronteiras^e<um >contributo teórico para uma redefinição contemporânea do sistema de segurança nacional^fJosé Vegar
320   ^aBibliografia pág. 233-234
330   ^aNo presente artigo procura-se trabalhar teoricamente a natureza e a estratégia das entidades de terrorismo jihadista e de crime organizado com presença em território nacional, partilhando a evidência científica existente sobre o seu funcionamento celular, apoiado em plataformas virtuais, que anula a existência de fronteiras territoriais e atenta contra a soberania do Estado-Nação. A partir daqui, analisa-se de modo conceptual o aparelho de segurança nacional, propondo algumas linhas de reflexão teórica sobre as propriedades de coordenação e alcance global de que aquele necessita para enfrentar de modo eficaz as novas ameaças.
461  1^tInvestigação criminal^cLisboa^bASFICPJ^d2011-^x1647-9300^vN.º 3 (Junho 2012)^pp. 218-234
606   ^aSegurança nacional
606   ^aInformação criminal
606   ^aCrime organizado
606   ^aTerrorismo
700  1^aVegar,^bJosé
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20120928
932 a
933 2012
934 9999
935 k  
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sPP.280^120120928