100   ^a20120928d2012    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aHawala^e<os >sistemas informais de transferência de valores^fEgídio Cardoso
320   ^aBibliografia pág. 136-137
330   ^aEnviar dinheiro não o enviando, é a melhor definição para um sistema quase milenar de transferência de valores além-fronteiras, eminentemente informal que, aparecendo por inexistência de um sistema bancário, se desenvolveu face à então incipiente banca formal. Designados por Informal Value Transfer Systems (IVTS) e vulgarmente conhecidos pela designação genérica de "hawala" cresceram, modernizaram-se e criaram estruturas sólidas e complexas, sendo hoje os meios preferencialmente utilizados pelas comunidades migrantes em todo o mundo para as remessas de dinheiro destinadas às suas estruturas familiares, nos países de origem. Sustentados em redes de relações étnico-familiares e pautando a sua conduta segundo rígidos códigos de honra, caracterizam-se por operarem em canais e circuitos à margem de controlos e regulamentos, sob total anonimato, mas absolutamente fíáveis e eficientes, particularidades que tornaram estes sistemas apetecíveis ao crime organizado, especialmente para a realização de operações de branqueamento dos produtos do tráfico internacional de droga e para as transferências necessárias ao financiamento do terrorismo, constituindo ainda um excelente instrumento de evasão fiscal.
461  1^tInvestigação criminal^cLisboa^bASFICPJ^d2011-^x1647-9300^vN.º 3 (Junho 2012)^pp. 116-137
606   ^aEvasão fiscal
606   ^aSistema Financeiro
606   ^aBranqueamento de capitais
606   ^aTerrorismo
700  1^aCardoso,^bEgídio
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20120928
932 a
933 2012
934 9999
935 k  
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sPP.280^120120928