010   ^a978-989-8131-33-1
021   ^aPT^b278582/08
100   ^a20120618d2008    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aNovos territórios do direito^eeuropeização, globalização e transformação da regulação jurídica^fcoord. Maria Eduarda Gonçalves, Pierre Guibentif
210 ^aEstoril^cPrincípia^d2008
215   ^a156 p. ;^d24 cm
330   ^aA noção de europeização, em matéria jurídica, abre caminho ao exame não apenas do corpo do direito emanado da União Europeia (o «direito europeu»), mas também da interacção deste com os direitos nacionais. A noção de globalização obriga-nos a analisar as formas emergentes de legalidade e de legitimidade internacionais e inquirir até que ponto, na ausência de um verdadeiro direito global, elas se adequam à necessidade de regular uma economia e uma sociedade globalizadas. Quer a europeização, quer a globalização apelam assim à revisão de teorias e metodologias de análise tradicionais que tendiam a encarar os direitos nacionais como sistemas fechados. A ciência jurídica deve hoje abrir-se à consideração dos novos territórios do direito - a Europa, o globo - e das mudanças que a sua formação vem imprimindo nos conteúdos legislativos, assim como nos modos de produzir e praticar o direito.
606   ^aDireito comunitário
606   ^aUnião Europeia
606   ^aGlobalização
675   ^a341.178^vBN^zpor
702  1^aGonçalves,^bMaria Eduarda^4340
702  1^aGuibentif,^bPierre^4340
859   ^uhttp://images.portoeditora.pt/getresourcesservlet/image?EBbDj3QnkSUjgBOkfaUbsI8xBp%2F033q5Xpv56y8baM7UtqtbnyDkMHbwkDwy6Lkr&width=150^zCapa
920 n
921 a
922 m
923  
924  
925  
931 20120618
932 d
933 2008
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^a30000026746^sDMI.428^xC^p12,06^120120618