100   ^a20120611d2011    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^a<A >burla como crime contra o património^esuperação de uma tautologia^fInês Fernandes Godinho, Laura Mayer Lux
330   ^aEste trabalho sustenta que de entre as concepções de património, no âmbito do crime de burla, aquela mais compatível com o tipo é a concepção mista ou jurídico-economica de património. Enquanto crime de resultado, o que se pretende punir como resultado lesivo com o tipo de burla é a existência de um prejuízo patrimonial efectivo, pelo que ideias como o "perigo de prejuízo" não se coadunam com a estrutura do crime
461  1^tRevista portuguesa de ciência criminal^cLisboa^bAequitas e Editorial Notícias^d1991-    ^x0871-8563^vA. 21, n.º 2 (Abr.-Jun. 2011)^pp. 237-266
606   ^aBurla
606   ^aPatrimónio
606   ^aPrejuízo patrimonial
700  1^aGodinho,^bInês Fernandes
701  1^aLux,^bLaura Mayer^4070
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20120611
932 a
933 2011
934 9999
935 k  
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sPP.141^120120611