100   ^a20120109d2011    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^a<O >auto conceito e a resolução de problemas na delinquência juvenil^fMaria Faria
330   ^aUm estudo foi realizado com o objectivo de analisar a relação entre delinquência juvenil e características de personalidade, nomeadamente o auto-conceito e as competências de resolução de problemas. Participaram neste estudo 65 jovens, entre os 14 e os 19 anos de idade, divididos entre o grupo delinquente e não delinquente. Os dados foram recolhidos utilizando um questionário de caracterização socio-familiar, o Inventário Clínico de Auto-Conceito e o Inventário de Resolução de Problemas. Os resultados revelam diferenças significativas entre os grupos, a nível do auto-conceito. Os jovens delinquentes revelam maior rejeição social, imaturidade e incapacidade de controlo da ímpulsividade. Não foram encontradas diferenças significativas quanto às competências de resolução de problemas, à excepção da capacidade de resolução activa dos problemas, mais desenvolvida no grupo não delinquente. A análise dos resultados confirma a existência de uma relação Faca entre os comportamentos anti-sociais e alguns factores do auto-conceito e das competências de resolução de problemas.
461  1^tOusar integrar^cLisboa^bDirecção-Geral de Reinserção Social^d2008^x1647-0109^pp. 19-31^vA. 4, Nº 10 (Set. 2011)
606   ^aDelinquência juvenil
606   ^aAdolescência
606   ^aPersonalidade
700  1^aFaria,^bMaria
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20120109
932 d
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sPP.247^120120109