100   ^a20110506d2011    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^a<O >desaparecimento e recomposição de imóveis^ea perda, a acessão e a demarcação^fMónica Jardim, Margarida Costa Andrade
330   ^aAtravés do presente trabalho faz-se uma análise das consequências jurídico-substantivas - ao nível do Direito das Coisas - de uma acção brusca e instantânea da Natureza (inundação, tremor de terra, ciclone, derrocada, etc.) da qual resulte a perda total ou parcial de uma coisa imóvel.Preocupações principais deste artigo foram, então, as seguintes: identificar com rigor quando é que uma coisa imóvel se perde ou deixa de existir, quais as consequiências de tal fenómeno decorrentes para os direitos reais que sobre os prédios afectados incidiam, e a que acção judicial deverão os particulares recorrer para obterem uma (re)definição dos limites materiais dos imóveis.
461  1^tCEDOUA^cCoimbra^bCEDOUA - Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra^d1998-^x0874-1093^pp. 57-77^vA. 12, Nº 24 (Jul. 2009)
606   ^aDireito do ambiente
606   ^aDireito do urbanismo
606   ^aImóvel
606   ^aDireitos reais
700  1^aJardim,^bMónica
701  1^aAndrade,^bMargarida Costa^4070
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20110506
932 d
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sPP.260^120110506