100   ^a20110428d2010    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aAumento de risco e diminuição de risco^fUrs Kindhäuser
330   ^aEste texto é feita uma crítica à doutrina do risco no contexto da imputação objectiva. Para tanto, leva-se a cabo uma definição dos conceitos de resultado, de causalidade e de risco relevantes para o problema em causa, prosseguindo-se, então, para uma análise das diversas constelações de casos associados ao risco. Fundamentalmente, sublinham-se aqui as dificuldades dogmáticas suscitadas pela figura do observador imparcial no patamar do prognóstico de risco, procurando-se encontrar, no âmbito da causalidade, uma solução para essas mesmas dificuldades. 
461  1^tRevista portuguesa de ciência criminal^cLisboa^bAequitas e Editorial Notícias^d1991-    ^x0871-8563^pp. 11-39^vA. 20, Nº 1 (Jan.-Mar. 2010)
606   ^aImputação objectiva
606   ^aRisco
606   ^aCausalidade
700  1^aKindhäuser,^bUrs
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20110428
932 d
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sPP.141^120110428