100   ^a20101222d2010    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aCrise financeira e auxílios de Estado^erisco sistémico ou risco moral?^fAntónio Carlos dos Santos
320   ^aBibliografia pág. 230-234
330   ^a1. A crise financeira internacional e os seus efeitos. 2. A política europeia de auxílios de Estado ao sector financeiro antes da crise. 3. A aplicação das orientações relativas aos auxílios de emergência à intervenção financeira dos Estados-membros. 4. A consciencialização da União Europeia da importância da crise financeira. 5. Fundamentação da nova estratégia da Comissão. 6. Intervenções excluídas do regime dos auxílios de Estado. 7. Medidas de apoio qualificadas como auxílios de Estado. 8. A Comunicação Bancária. 9. A Comunicação sobre a recapitalização. 10. A Comunicação sobre activos depreciados. 11. A Comunicação sobre a reestruturação. 12. Reflexos da crise financeira na economia real: contracção do crédito e apoio ao financiamento das empresas. 13. Observações finais.
461  1^tRevista de concorrência e regulação^cCoimbra^bAlmedina^d2010^x1647-5801^vA. 1, n.º 3 (Jul. - Set. 2010)^pp. 209-234
606   ^aAuxílio estatal
606   ^aCrise económica e financeira
606   ^aApoio económico
700  1^aSantos,^bAntónio Carlos dos
920 n
921 a
922 a
923  
924  
925  
931 20101222
932 a
933 2010
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sPP.270^120101222