010   ^z978-972-40-3728-8
100   ^a20090303d2008    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aPsicologia e justiça^fAntónio Castro Fonseca
210 ^aCoimbra^cAlmedina^d2008
215   ^a505 p. ;^d23 cm
225 2 ^aPsicologia
330   ^aA Psicologia tem encontrado na Justiça, desde há vários anos, novas oportunidades de investigação e de intervenção. As tarefas que nesse domínio aos psicólogos são confiadas apresentam muitas vezes contornos paradoxais. Por um lado, espera-se deles que contribuam para a tomada de decisões mais justas, rápidas e eficazes, graças à utilização de métodos, técnicas e conhecimentos que vão para além das intuições do simples cidadão. Por outro lado, exige-se que, no seu trabalho, esses profissionais não vão contra o senso comum nem contra as expectativas e valores dominantes da comunidade a que pertencem. O objectivo deste livro é ilustrar como, nas últimas décadas, os psicólogos têm procurado realizar, com sucesso, essa missão aparentemente quase impossível. As informações apresentadas e discutidas ao longo dos seus vários capítulos, escritos por especialistas de diferentes países, são de grande interesse para estudantes e profissionais de psicologia e disciplinas afins que, directa ou indirectamente, trabalhem no sistema de justiça
606   ^aPsicologia
606   ^aPsicologia forense
606   ^aPsicologia judicial
675   ^a343.95^vBN^zpor
702  1^aFonseca,^bAntónio Castro^4070
859   ^uhttp://www.almedina.net/catalog/images/9789724037288.jpg^zCapa
920 n
921 a
922 m
923  
924  
925  
931 20090303
932 d
933 2008
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sPOA.250^a30000023615^xOfertaA^120090303^c2
966   ^lCEJ^a30000023738^sPOA.250/a^120090511^xOfertaA