100   ^a20081120d2008    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aJovens estudantes e repúblicos^eculturas estudantis e crise do associativismo em Coimbra^fElísio Estanque
330   ^aO presente texto desenrola-se a partir de uma breve reflexão sobre as tendências de mudança no universo juvenil e estudantil (nomeadamente o significado actual dos movimentos sociais dos anos 60) e caracteriza as sociabilidades, as práticas e as orientações subjectivas dos estudantes da Universidade de Coimbra (UC), procurando relacionar as lutas do passado e a sua memória com os desafios que se colocam hoje à participação cívica e associativa. Merecem especial atenção aspectos como: a tradição festiva e ritualista da academia; as atitudes e subjectividades perante a vida social; o papel da associação de estudantes e a importância das suas actividades; e a participação nas acções associativas e de protesto público. Baseado num conjunto de dados recolhidos através de um inquérito representativo do universo estudantil da UC, o artigo discute algumas tendências recentes neste domínio e analisa os resultados considerando diferentes segmentos de estudantes, nomeadamente os residentes nas chamadas “Repúblicas” e o sector feminino
461  1^tRevista Critica de Ciênciad Sociais^cCoimbra^vN.º 81 (Jun. 2008)^pp. 9-41
606   ^aCiências sociais
606   ^aEstudante
606   ^aUniversidade
607   ^aCoimbra
700  1^aEstanque,^bElísio
920 n
921 a
922 a
923 0
924  
925  
931 20081120
932 d
933 2008
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sPP.3