100   ^a20080218d2007    k  y0porb0103    ba
101 1 ^apor^ceng
102   ^aPT
200 1 ^aMudança de residência de crianças após divórcio e superior interesse da criança^enovas provas e considerações legais^fSanford L. Braver, Ira M. Ellman e William V. Fabricius^gtrad. Manuela Baptista Lopes
320   ^aBibliografia pág. 115-120
330   ^aOs casos de deslocação, em que progenitor divorciado procura mudar-se com o(a) filho(a), contam-se entre os mais intrincados problemas que os tribunais de família enfrentam. A tendência recente é a de permitir estes movimentos, em grande parte devido à polémica carta amica curiae de Wallertein (1995), que foi recentemente interpretada por um tribunal (Baures v. Lewis, 2001) como apoiando a conclusão que "de uma maneira geral, o que é bom para o progenitor guardião é bom para a criança" (p.222). O presente estudo fornece a primeira prova directa sobre as mudanças de residência (deslocações) dividindo estudantes universitários em grupos com base no seu estatuto de filhos de pais divorciados que se deslocaram. Na maior parte dos resultados dos filhos, aqueles cujos pais se tinham deslocado tinham desvantagens significativas. Este facto sugere distintos dos filhos quando decidem estes casos
461  1^tInfância e juventude^cLisboa^vN.º 4 (Out.-Dez. 2007)^pp. 83-120
606   ^aDireito da família
606   ^aDireitos da criança
606   ^aSuperior interesse da criança
606   ^aDivórcio
606   ^aResidência
607   ^aEstados Unidos da América
700  1^aBraver,^bSanford L.
701  1^aEllman,^bIra M.^4070
701  1^aFabricius,^bWilliam V.^4070
702  1^aLopes,^bManuela Baptista^4730
920 n
921 a
922 a
923 0
924  
925  
931 20080218
932 d
933 2007
934     
935 K  
936 y
937 0
938 ba
966   ^lCEJ^sPP.1